Dia Nacional do Choro é comemorado com apresentações e oficinas

Dia Nacional do Choro é comemorado com apresentações e oficinas


Beto do Bandolim, Bozó e George Rocha abriram as comemorações, que terminaram nesta segunda-feira (27)O Conservatório Pernambucano de Música (CPM) preparou, no último fim de semana, uma programação especial em comemoração ao Dia Nacional do Choro, 23 de abril. Realizado pelo sétimo ano, o evento trouxe apresentações de artistas como Beto do Bandolim, George Rocha e Bozó, além de oficinas, abertas ao público, de violão de seis cordas, bandolim e cavaquinho, percussão, instrumento de sopro, canto e práticas de conjunto. Também teve apresentação de professores e convidados, como o baixista Marcos FM, o cantor Arthur Philipe, o flautista Mozart Ramos, o trompetista Roque Neto, o trombonista Elci Ramos e o baterista Rogério Adriano, que encerraram a programação, nesta segunda-feira (27).“Com as oficinas, queremos fazer com que as pessoas tenham o primeiro contato com esse gênero musical. Nós, como amantes do Choro, temos a obrigação de apresentar esse gênero musical aos jovens”, declarou o coordenador do evento no CPM, Maurício Cezar. A prática acadêmica dos instrumentos do Choro já faz parte da rotina acadêmica do CPM.Para o violonista Bozó, que se intitula “chorão de coração”, o Choro ainda não é um gênero difundido para a população, mas que o evento é uma oportunidade de mostrar para o público a beleza do ritmo. “O Conservatório foi pioneiro em realizar um evento como esse em Pernambuco. Essa é a oportunidade de mostrar para o público o que é o Choro”, falou. Na ocasião, Bozó também contou como se interessou pelo ritmo “Quando criança, sempre estive presente em lugares que tocavam choro, meus irmãos mais velhos são chorões e essa influência veio desse meio que vivi e do que ouvi”, declarou.O público se mostrou atencioso e não perdeu um só acorde. “O Choro é espetacular. Hoje vim assistir a apresentação e pretendo voltar mais vezes, quem sabe até fazer alguma aula”, pontuou Adeilda Andrade, 74 anos. Para Terezinha Azevedo, 70, a música está na vida dela desde cedo. “Quando completei 15 anos ganhei um piano, foi o melhor presente da minha vida. Adoro música, principalmente as francesas, porém, o Choro tem um ritmo especial, uma beleza única”, avaliou.Criado em 2002, pelo bandolinista Hamilton de Holanda, o Dia Nacional do Choro faz uma homenagem ao aniversário de Pixinguinha, considerado para os chorões o artista mais importante da história do Choro.Crédito da foto: Alyne PinheiroMais Informações: 3138-3400

Compartilhe nas redes sociais

LEIA MAIS

Palácio do Campo das Princesas abre as portas para mais um Música no Palácio

Palácio do Campo das Princesas abre as portas para mais um Música no Palácio Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias

Programação do CPM no FIG deste ano chega ao fim

Programação do CPM no FIG deste ano chega ao fim Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias

Polo do CPM no FIG recebe a Orquestra de Câmara de Pernambuco e a cantora Leila Pinheiro

Polo do CPM no FIG recebe a Orquestra de Câmara de Pernambuco e a cantora Leila Pinheiro Compartilhe nas redes ...
Leia Mais
/ Notícias

CPM no FIG: Antônio Nóbrega anima Catedral de Santo Antônio ao lado do grupo musical SaGrama

CPM no FIG: Antônio Nóbrega anima Catedral de Santo Antônio ao lado do grupo musical SaGrama Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias