Nossa História resgata os 77 anos do CPM

Nossa História resgata os 77 anos do CPM

Marta MaranhãoA trajetória da música clássica em Pernambuco se confunde a história do Conservatório Pernambucano que ao longo de 77 anos transformou alunos talentosos, como os maestros Nelson Pereira e Clóvis Pereira, em grandes nomes da nossa cultura. Esses mestres contam fragmentos dessa história para alunos do CPM e público em geral em encontros mensais, através do Projeto Nossa História, que começa com a participação do maestro, Cussy de Almeida, nesta quarta-feira (19), na sede do órgão, em Santo Amaro, a partir das 19h, com entrada franca.Além das conversas,  os estudantes também podem se informar sobre a fundação da instituição e outros fatos históricos ilustrados em documentos e fotos disponíveis no Memorial Ernane Braga do CPM. O diretor geral do Conservatório Pernambucano de Música, Sidor Hulak, destaca que a ação serve para o alunado identificar o espaço que estuda. “Acredito que, a partir do projeto, acabamos somando esforços e, assim, motivando o aluno a pensar e a refletir sobre o processo histórico da unidade de ensino em que está matriculado”, destaca.Segundo ele, a idéia é que em 2010, fim da gestão do governo Eduardo Campos, seja criado um livro retratando os 80 anos da instituição. “É por isso, também, que estamos realizando esse projeto. A expectativa é que, em três anos, tenhamos um grande número de depoimentos para subsidiar o exemplar”, afirma.Durante este primeiro semestre, ainda haverá palestras ministradas pelos regentes, Clóvis Pereira e Edson Rodrigues, além do spalla Moysés Mandel. O calendário de atividades do projeto, este ano, segue até o mês de junho.          Histórico – Quando foi criado, em 1930, pelo maestro Ernane Braga, o Conservatório Pernambucano de Música (CPM) funcionava em um casarão, localizado na rua da União. As aulas eram ministradas por nove professores e a instituição possuía apenas 30 alunos matriculados.A grande procura de estudantes tornou necessária  transferência da sede do órgão para um casarão na rua da Riachuelo. A última mudança ocorreu na década de 60 para a avenida João de Barro, onde permanece até hoje.São 95 professores e 1,2 mil alunos atendidos diariamente, através de cursos regulares (Iniciação Musical, Preparatório e Curso Técnico em Instrumento e Canto) e Cursos de Extensão (Livres). A instituição também promove a reciclagem periódica dos seus mestres para melhorar a qualidade de ensino. O CPM oferece cursos nas seguintes áreas: cordas (violino, violoncelo, contrabaixo, violão erudito, violão popular, cavaquinho, bandolim e baixo elétrico), percussão (bateria e percussão erudita), sopro (trompete, trombone, trompa, saxofone, fagote, clarinete, flauta transversa e flauta doce), teclados (piano erudito, piano popular, teclado, órgão e cravo), além do curso de canto.Memorial Ernane Braga – O espaço têm fotografias, composições, partituras, recortes de jornais e placas comemorativas. Os documentos contam a história do órgão que surgiu há 77 anos na cidade.  

Compartilhe nas redes sociais

LEIA MAIS

Ex-participantes do The Voice participam da 12ª Semana da Música

Ex-participantes do The Voice participam da 12ª Semana da Música Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias

Conservatório encerra mais uma edição da Semana da Música

 Conservatório encerra mais uma edição da Semana da Música Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias

Músicas de época encerram mais um dia de apresentações da Semana da Música do CPM

  Músicas de época encerram mais um dia de apresentações da Semana da Música do CPM Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias

CPM inicia a 12ª Semana de Música

CPM inicia a 12ª Semana de Música Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias