Nossa História resgata os 77 anos do CPM

Nossa História resgata os 77 anos do CPM

Marta MaranhãoA trajetória da música clássica em Pernambuco se confunde a história do Conservatório Pernambucano que ao longo de 77 anos transformou alunos talentosos, como os maestros Nelson Pereira e Clóvis Pereira, em grandes nomes da nossa cultura. Esses mestres contam fragmentos dessa história para alunos do CPM e público em geral em encontros mensais, através do Projeto Nossa História, que começa com a participação do maestro, Cussy de Almeida, nesta quarta-feira (19), na sede do órgão, em Santo Amaro, a partir das 19h, com entrada franca.Além das conversas,  os estudantes também podem se informar sobre a fundação da instituição e outros fatos históricos ilustrados em documentos e fotos disponíveis no Memorial Ernane Braga do CPM. O diretor geral do Conservatório Pernambucano de Música, Sidor Hulak, destaca que a ação serve para o alunado identificar o espaço que estuda. “Acredito que, a partir do projeto, acabamos somando esforços e, assim, motivando o aluno a pensar e a refletir sobre o processo histórico da unidade de ensino em que está matriculado”, destaca.Segundo ele, a idéia é que em 2010, fim da gestão do governo Eduardo Campos, seja criado um livro retratando os 80 anos da instituição. “É por isso, também, que estamos realizando esse projeto. A expectativa é que, em três anos, tenhamos um grande número de depoimentos para subsidiar o exemplar”, afirma.Durante este primeiro semestre, ainda haverá palestras ministradas pelos regentes, Clóvis Pereira e Edson Rodrigues, além do spalla Moysés Mandel. O calendário de atividades do projeto, este ano, segue até o mês de junho.          Histórico – Quando foi criado, em 1930, pelo maestro Ernane Braga, o Conservatório Pernambucano de Música (CPM) funcionava em um casarão, localizado na rua da União. As aulas eram ministradas por nove professores e a instituição possuía apenas 30 alunos matriculados.A grande procura de estudantes tornou necessária  transferência da sede do órgão para um casarão na rua da Riachuelo. A última mudança ocorreu na década de 60 para a avenida João de Barro, onde permanece até hoje.São 95 professores e 1,2 mil alunos atendidos diariamente, através de cursos regulares (Iniciação Musical, Preparatório e Curso Técnico em Instrumento e Canto) e Cursos de Extensão (Livres). A instituição também promove a reciclagem periódica dos seus mestres para melhorar a qualidade de ensino. O CPM oferece cursos nas seguintes áreas: cordas (violino, violoncelo, contrabaixo, violão erudito, violão popular, cavaquinho, bandolim e baixo elétrico), percussão (bateria e percussão erudita), sopro (trompete, trombone, trompa, saxofone, fagote, clarinete, flauta transversa e flauta doce), teclados (piano erudito, piano popular, teclado, órgão e cravo), além do curso de canto.Memorial Ernane Braga – O espaço têm fotografias, composições, partituras, recortes de jornais e placas comemorativas. Os documentos contam a história do órgão que surgiu há 77 anos na cidade.  

Compartilhe nas redes sociais

LEIA MAIS

CPM 90 anos: agenda de apresentações

CPM 90 anos: agenda de apresentações Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Eventos

Celebração dos 90 anos com programação online

Celebração dos 90 anos com programação online Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias

COMUNICADO SOBRE AS MATRÍCULAS 2020.2

COMUNICADO SOBRE AS MATRÍCULAS 2020.2 Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias

CPM realiza evento alusivo ao Dia da Mulher

CPM realiza evento alusivo ao Dia da Mulher Compartilhe nas redes sociaisFacebookTwitterGoogle+ ...
Leia Mais
/ Notícias